BIBLIOGRAFIA

ACHER, Margaret S. (1999) Teoria, cultura e sociedade pós-industrial. In: FEATHERSTONE, Mike (organizador). Cultura Global: nacionalismo, globalização e modernidade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

ALBUQUERQUE, Eduardo da Motta (2001). Informação, conhecimento e apropriação: notas sobre o significado econômico das patentes e os impactos da emergência de uma economia baseada no conhecimento. Site: www.mdic.gov.br/tecnologia/revistas/rev200104mg.htm . Acesso em 22 jan. 2004.

ALMEIDA, Rubens Queiroz. Presente de Grego. In: Dicas L. Unicamp. Artigos. Site: http://www.dicas-l.unicamp.br/artigos/linux/presente_de_grego.shtml. Acesso 26 mai 2005.

ANDERSON, Benedict. (1983) Comunidades Imaginadas: reflexões sobre a origem e a expansão do nacionalismo. Portugal: Lisboa: Edições 70.

ARAÚJO; Carlos Roberto Vieira. (1988) História do pensamento econômico: uma abordagem introdutória. São Paulo: Atlas.

ARON, Raymond (1987). As etapas do pensamento sociológico. São Paulo / Brasília: Martins Fontes / Editora da Universidade de Brasília. 2° edição brasileira.

BARBROOK, Richard. Cibercomunismo: como os americanos estão superando o capitalismo no ciberespaço. Disponível no site: http://members.fortunecity.com/cibercultura/vol4/cibercom.html. Acesso em: 2 set 2004.

BARLOW, John. The economy of Ideas. Wired online, 2.03, mar 1994. http://www.wired.com/wired/archive/2.03/economy.ideas.html. Acesso em 20 jul 2004.

BELLAMY, Richard. (1994) Liberalismo e sociedade moderna. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista. (Biblioteca básica)

BENKLER, Yochai. (2002) Coase's penguin, or Linux and the nature of the firm. Disponível: http://www.yale.edu/yalelj/112/BenklerWEB.pdf. Acesso em 18 jan 2005.

BERNERS-LEE, Tim. (1996). The World Wide Web: Past, Present and Future. http://www.w3.org/People/Berners-Lee/1996/ppf.html. Acesso em 28 nov. 2005.

BOBBIO, Norberto. (1997) Direito e Estado no pensamento de Emanuel Kant. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

_____________ (1998) Locke e o direito natural. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

BOLAÑO, César. (2000). Indústria cultural: informação e capitalismo. São Paulo: Hucitec / Polis.

BURKE, Peter. (2003) Uma história social do conhecimento: de Gutenberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

BUSH, Vanevar. (1945) As we may think. The Atlantic Monthly, July 1945. Disponível: http://www.theatlantic.com/doc/194507/bush. Acesso em 28 jun 2004.

CANUTO, Otaviano. (1997) O equilíbrio geral de Walras. In: CARNEIRO, Ricardo (organizador). Os Clássicos da Economia, vol. 1. São Paulo: Editora Ática.

CASTELLS, Manuel. (1999) A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra. (A era da informação: economia, sociedade e cultura; v. 1)

______________ (2003) A galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

CHOMSKY, Noam. (1971) Linguagem e pensamento. Rio de Janeiro: Editora Vozes.

____________ (2001) Reglas y representaciones. México D.F.: Fondo de Cultura Econômica.

COHEN, Jean; ARATO, Andrew. (1992) Civil society and political theory. Cambridge: MIT Press.

COHN, Gabriel. (1993) A teoria da ação em Habermas. In: CARVALHO, Maria do Carmo Brant de. Teorias da Ação em Debate. São Paulo: Cortez: Fapesp: Instituto de Estudos Especiais, PUC.

COLEMAN, Gabriella E.; HILL, Benjamin. (2004) The social production of ethics in Debian and free software communities: anthropological lessons for vocational ethics. In: KOCH, Stefan (ed.). Free and Open Source Development. Hershey, Penn: Idea Group.

COMER, D. E. (1998). Interligação em Rede com TCP/IP. Rio de Janeiro, editora Campus, volume 1: Princípios, Protocolos e Arquitetura, 2ª ed.

COMO Adquirir Licenças de Produto Microsoft Através dos Programas de Licenciamento por Volume da Microsoft. Publicado em: 04 de Março de 2004 / Atualizado em: 04 de Março de 2004, no site: http://www.microsoft.com/brasil/licenciamento/comocomprar_volume.mspx .

CRUMLISH, Christian. (2004) The power of many: how the living web is transforming politics, business, and everyday life. USA, San Francisco: Sybex.

DANTAS, Marcos. (1999) Capitalismo na era das redes: trabalho, informação e valor no ciclo da comunicação produtiva. In: LASTRES, M.H.M.; ALBAGLI (organizadoras). Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus.

DAHL, Robert A. (1990) Um prefácio à democracia econômica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

DIBONA, Chris; OCKMAN, Sam; STONE, Mark. (1999) Open Sources: voices from the open source revolution. Sebastopol, CA: O'Reilly.

END-USER LICENSE AGREEMENT, Microsoft Windows XP Professional. Obtida em 3/05/2005, no site: http://www.microsoft.com/windowsxp/pro/eula.mspx .

ENGELS, F. (1975). Del socialismo utopico al socialismo cientifico. In: Obras Escogidas de Marx y Engels, Tomo II. Madrid: Editorial Fundamentos.

EPSTEIN, Isaac. (1986) Cibernética. São Paulo: Editora Ática.

EX-DIRETORA pode ser demitida três meses antes da aposentadoria. Folha On Line. 31/07/2001. Disponível no site: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u22947.shl .

FATURAMENTO da Microsoft cresce 14% no ano fiscal. 23/07/2004. Matéria disponível no site da Microsoft: http://www.microsoft.com/brasil/pr/2004/fatura_Q4.asp. Acesso em maio 2005.

FINK, Martin. (2003). The business and economics of Linux and open source. Upper Saddle River, New Jersey: Prentice Hall PTR.

FONSECA, Renato. (2001) Inovação tecnológica e o papel do governo. Parcerias Estratégicas, n. 13, dezembro 2001. Disponível no site: www.mct.gov.br/CEE/revista/parcerias13/4.pdf

FLYNN, Ida M.; McHOES?, Ann McIver?. (2002) Introdução aos sistemas operacionais. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

FORD, Warwick; BAUM, Michael. (2001) Secure Eletronic Commerce: building the infrastructure for digital signatures and encryption. Upper Saddle River, New Jersey: Prentice Hall, 2. ed.

GANDELMAN, Marisa. (2004) Poder e conhecimento na economia global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

GARCIA, Juantomás; ROMEO, Alfredo. (2004) La pastilla roja: software libre hacia la revolución digital. Madrid: Open Service S.L. Disponível: www.lapastillaroja.net. Acesso em 10 fev 2005.

GATES, Bill. (1995) A estrada do futuro. São Paulo: Companhia das Letras.

GIDDENS, Anthony. (1998) Política, sociologia e teoria social: encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. São Paulo: Fundação Editora da UNESP.

GOHN, Maria da Glória. (1997) Teorias dos movimentos sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Edições Loyola.

GORZ, André. (2005) O imaterial: conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume.

GHOSH et al.( 2002) Deliverable D18: FINAL REPORT. Part 4: Survey of Developers. FREE/LIBRE AND OPEN SOURCE SOFTWARE: SURVEY AND STUDY. Maastricht: International Institute of Economics / University of Maastricht and Berlecon Research GmbH?, 2002. Disponível no site: http://www.infonomics.nl/FLOSS/report/FLOSS_Final4.pdf

FRIEDMAN, Milton. (1985). Capitalismo e liberdade. São Paulo: Nova Cultural. (Os economistas)

GOUGH, J.W. (2003) Teoria de Locke sobre a propriedade. In: QUIRINO, Célia Galvão; SADEK, Maria Tereza (organizadoras). O Pensamento Político Clássico: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau. São Paulo: Martins Fontes. 2 ed.

GUROVITZ, Helio. (2002) Linux: o fenômeno do software livre. São Paulo: Editora Abril. (Coleção Para Saber Mais - Super Interessante)

HABERMAS, Jürgen. (1984) Mudança estrutural da Esfera Pública: investigações quanto a uma categoria de sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

HABERMAS, Jürgen. (1993) Técnica e ciência como ideologia. Lisboa: Edições 70. (Biblioteca da Filosofia Contemporânea).

_______________ (1997) Direito e democracia: entre facticidade e validade, volume II. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

_______________ (2003) Teoría de la acción comunicativa, II: crítica de la razón funcionalista. Madrid: Santillana Ediciones, S. A.

_______________ (2003) Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

HACKING, Ian. (1999) Por que a linguagem interessa à filosofia? São Paulo: Editora UNESP.

HARAWAY, Donna J. (2000). Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX. In: SILVA, Tomaz Tadeu (organizador). Antropologia do Ciborgue: as vertigens do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica.

HAYEK, Friedrich August Von. (1994) O caminho da servidão. Rio de Janeiro: Bibliex Cooperativa. _______________________. (1997) Economia e conhecimento. In: CARNEIRO, Ricardo (organizador). Os Clássicos da Economia, vol 2. São Paulo: Editora Ática.

HEXSEL, Roberto. (2002) Software Livre. Curitiba: Departamento de Informática da Universidade Federal do Paraná. http://www.softwarelivre.gov.br. Acesso em novembro 2003.

HIMANEN, Pekka. (2001) The hacker ethic: a radical approach to the philosophy of business. New York: Random House Trade Paperbacks.

HONNETH, Axel. (2003) Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34.

INGRAM, David. (1994). Habermas e a dialética da razão. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

INSTITUTO DE ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS. (2003). Acordo TRIPS: acordo sobre aspectos dos direitos de propriedade intelectual. Brasília: INESC.

JONES, Charles. (2000). Introdução à teoria do crescimento econômico. Rio de Janeiro: Campos.

KETTLER, David. (1979) Herbert Marcuse: a crítica da civilização burguesa e sua transcendência. In: CRESPIGNY, Anthony de; MINOGUE, Kenneth R. (organizadores).Filosofia Política Contemporânea. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

KUNTZ, Rolf. (1998) Locke, liberdade, igualdade e propriedade. In: QUIRINO, Célia Galvão; VOUGA, Claudio; BRANDÃO, Gildo (organizadores). Clássicos do Pensamento Político. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.

KUHN, Thomas.(1997) Estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Editora Perspectiva S.A. (5 ed.)

LANDOW, George P. (1995) Hipertexto: la convergencia de la teoria crítica contemporánea y la tecnologia. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica S.A.

_____________ (1997) Teoria del hipertexto. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica S.A.

LASTRES, Maria Helena M.; ALBAGLI, Sarita. (1999). Economia da informação, do conhecimento e do aprendizado. In: LASTRES, M.H.M.; ALBAGLI, Sarita (organizadoras). Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus.

LESSIG, Lawrence. (1999) Code and other laws of cyberspace. New York: Basic Books.

____________. (2004) Free culture: how big media uses technology and the law to lock down culture and control creativity. New York: The Penguin Press.

LÉVY, Pierre. (1993) As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro: Editora 34. (Coleção TRANS)

________. (1996) O que é o virtual. São Paulo: Editora 34.

________. (1999) Cibercultura. São Paulo: Editora 34.

LOCKE, John. (1998) Dois tratados sobre o governo. São Paulo: Martins Fontes. (Clássicos)

LOJKINE, Jean. (1999) A revolução informacional. São Paulo: Cortez. 2. ed.

LONG, Roderick T. (1995) The libertarian case against intellectual property rights. http://libertariannation.org/a/f3111.html . Acesso 10 jul. 2004.

LOSURDO, Domenico. (1998) Hegel, Marx e a tradição liberal: liberdade, igualdade e Estado. São Paulo: Editora UNESP.

LYMAN, Peter. (2000) O debate "UCC 2B" (UCITA) e a sociologia da Era da Informação. DataGramaZero? - Revista de Ciência da Informação - n. 1 fev/00. Disponível no site: http://www.dgzero.org/fev00/Art_01.htm. Acesso 15 jan. 2005.

MCHUGH, Josh. Storming Redmond. In: The Firefox Explosion. Wired, fev. 2005 p. 97-101.

MACPHERSON, C. B. (1979) Teoria política do individualismo possessivo de Hobbes até Locke. Rio de Janeiro: Paz e Terra. (Coleção Pensamento Crítico, v. 22)

MARCUSE, Herbert. (1999) Tecnologia, guerra e fascismo / Douglas Kellner (editor). São Paulo: Editora UNESP. (Biblioteca básica)

MARTINI, Renato. (2001) Criptografia e cidadania digital. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna.

MARTÍN-BARBERO, Jesus. (2003) Globalização comunicacional e transformação cultural. In: MORAES, Dênis de (organizador). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record.

MASKUS, Keith E. (2000) Intelectual property rights in the global economy. Washington D.C.: Institute for International Economics.

MATTELART, Armand. (2002) História da sociedade da informação. São Paulo: Edições Loyola.

MATTOS; Patrícia Castro. (2004) A sociologia política do reconhecimento: as contribuições de Charles Taylor, Axel Honneth e Nancy Fraser. Tese de doutorado defendida na UNB, Brasília.

MAY, Christopher. (2000) A global political economy of intellectual property rights: the new enclosures? London and New York: Routledge.

MÉZAROS, Istvan. (2002) Para além do capital. São Paulo: Boitempo Editorial.

MOODY, Glyn. (2001) Rebel code: inside Linux and open source revolution. New York: Perseus Publishing.

MUNDIE, Craig. (2001) O modelo do software comercial. Revista do Governo Eletrônico da Prefeitura de São Paulo. N. 1. Dezembro de 2001. http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/revista/n1/craig_mundie1.asp. Acesso em 18 nov. 2004.

NASCIMENTO, Ana Lúcia do. Software brasileiro tem competitividade reconhecida pelo MIT. Ministério da Ciência e Tecnologia, 28/03/2002. Disponível no site: http://www.softex.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=2152&sid=176 .

THE NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES. (2001) The digital dilemma: intellectual property in the information age. Washington, D.C.: National Academy Press.

NYE, Joseph S. (2002) O paradoxo do poder americano. Por que a única superpotência do mundo não pode prosseguir isolada. São Paulo: Editora UNESP.

O'SULLIVAN, Maureen. (2001) The Linux operating system: a socio-legal study. A thesis submitted in fulfilment of the requirements for the degree of LLM by Research. University of Warwick, School of Law, September 2001.

PEIRANO, Marta; UGARTE, David de. Richard Stallman: software livre não é pela direita nem pela esquerda. Linux Logic. Disponível: http://www.geocities.com/CollegePark/Union/3590/direita_esquerda.html. Acesso em 10 dez 2004.

PERENS, Bruce. (1999) The open source definition. In: DIBONA, Chris; OCKMAN, Sam; STONE, Mark (organizadores). Open sources: voices from the open source revolution. Sebastopol, CA: O'Reilly.

PETTERSON, Lyman Ray. (2000) Copyright in historical perspective. Nashville: Vanderbilt University Press.

POCOCK, J.G.A. (2003) Linguagens do ideário político. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. (Clássicos; 25)

RANGEL, Ricardo. (1999) Passado e futuro da era da informação. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

RAYMOND, Eric S. (2001) The cathedral and the bazaar: musings on Linux and Open Source by an accidental revolutionary. Revisited Edition. Sebastopol, CA: O'Reilly & Associates, Inc.

______________ The jargon file. http://www.catb.org/~esr/jargon/html/index.html. Acesso em 25 jan. 2005.

REEVE, Andrew. (1991) The theory of property: beyond private versus common property. In: HELD, David (organizador). Political theory today. California: Stanford University Press.

REZENDE, Pedro Antonio Dourado de. (2001) Sapos piramidais nas guerras virtuais. Episódio I: paradoxos da propriedade intelectual e da segurança computacional. Palestra proferida no III Seminário de Segurança na Informática. Instituto Tecnológico da Aeronáutica. São José dos Campos - SP, 25/10/2001. Disponível no site: http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/ssi2001.htm. Acesso em 10 dez 2004.

RIBEIRO, Gustavo Lins. (2000a) Cultura e política no mundo contemporâneo. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

_________________ (2000b). Política cibercultural: ativismo político à distância na comunidade transnacional imaginada-virtual. In: ALVAREZ, Sonia E.; DAGNINO, Evelina; ESCOBAR, Arturo (organizadores). Cultura e política nos movimentos sociais latino-americano. Belo Horizonte: Editora UFMG.

RIBEIRO, Francisco Carlos. (2002). Hayek e a teoria da informação. São Paulo: Annablume.

ROSELINO, José Eduardo. (2003) Relatório Setorial Preliminar. Setor de Software. FINEP. 03/09/2003. Disponível no site: http://www.finep.gov.br/PortalDPP/relatorio_setorial/ impressao_relatorio.asp?lst_setor=17. Acesso em 10 fev. 2005.

SAMUELSON. Paul. (1966) Introdução à análise econômica. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora. vol. I.

SAY, Jean-Baptiste. (1986) Tratado de economia política. São Paulo: Nova Cultural. (Os Economistas)

SCHNEIER, Bruce. (2005) Secrecy, security, and obscurity. http://www.schneier.com/crypto-gram-0205.html#1. Acesso em 28 mar 2005.

SCHOLZE, Simone H. Cossetin. (2002) Patentes, transgênicos e clonagem: implicações jurídicas e bioéticas. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

SEN, Amartya. (1999) Sobre ética e economia. São Paulo: Companhia das Letras.

________ (2000) Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras.

SHAPIRO, Carl; VARIAN, Hal R. (1999) A economia da informação: como os princípios econômicos se aplicam à era da Internet. Rio de Janeiro: Campus.

SIEBENEICHLER, Flávio Beno. (1989) Jürgen Habermas: razão comunicativa e emancipação. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

SILVA, Adailton J. S. (1997) O que vai mudar na sua vida com o IPv6. In: News Generation, Boletim bimestral sobre tecnologia de redes eletrônica, RNP, v.1, n.2, 30 de junho de 1997. http://www.rnp.br/newsgen/ascii/n2.txt. Acesso em 18 jan. 2005.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. (2000) Poder no ciberespaço: o Estado-nação, a regulamentação e o controle da Internet. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) USP, São Paulo.

___________________ (2001) Exclusão digital: a miséria na era da informação. São Paulo: Editora Perseu Abramo.

____________________ (2004) Software livre: a luta pela liberdade do conhecimento. São Paulo: Editora Perseu Abramo. (Coleção Brasil Urgente)

SIMON, Imre. (2000) A propriedade intelectual na era da Internet. Disponível: http://www.ime.usp.br/~is/papir/direitos/index.html. Acesso em 10 dez 2004.

SOFTEX. (2005) O impacto do software livre e de código aberto na indústria de software do Brasil. Campinas: Softex.

STALIN, Josef. (1980) Em marcha para o socialismo. São Paulo: Editora Quilombo.

STALLMAN, Richard. (2002) Free software free society: selected essays of Richard Stallman. Edited by Joshua Gay. USA, Boston: GNU Press.

STONE, Allucquère Rosanne. (1992) Virtual Systems. In: CRARY, Jonathan, KWINTER, Stanford (Ed.). Incorporations. New York: Zone. p. 609-621.

STIGLITZ, J.; FURMAN, J. (2002) US vs Microsoft, declaration of Joseph E. Stiglitz and Jason Furman as part of the Tunney Act Proceeding. Commissioned by the Computer & Communications Industry Association, January 28, 2002. http://www.sbgo.com/Papers/tunney_jesjf.pdf. Acesso em 10 dez. 2004.

STORY, Alan. (2002) Don't ignore copyright, the "sleeping giant" on the TRIPS and international educational agenda. In: DRAHOS, Peter; MAYNE, Ruth (ed.s) Global Intellectual Property Rights: Knowledge, Access and Development. London: Oxfam.

__________ (2004) Intellectual property and computer software: a battle of competing visions for countries of the south. ICTSD Issue Paper 10. May 2004. http://www.iprsonline.org/unctadictsd/docs/CS_Story.pdf. Acesso 6 fev. 2005.

TAIT, Márcia. Mercado de software cresce na periferia. Revista Com Ciência, n.55, junho 2004. Disponível no site: http://www.comciencia.br/200406/reportagens/03.shtml. Acesso em 25 jan. 2005.

TAURION, Cezar.(2004) Software livre: potencialidades e modelos de negócios. Rio de Janeiro: Brasport.

TÉCNICOS apontam 18 possibilidades de fraude no painel do Senado. Folha On Line. 27/03/2001. Disponível no site: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u17634.shl .

TERRA, Ricardo. (1995) A política tensa: idéia e realidade na filosofia da história de Kant. São Paulo: FAPESP: Editora Iluminuras.

TÖNNIES, Ferdinand. (1973) Comunidades e sociedades como entidades típico-ideais. In: FERNANDES, Florestan (organizador). Comunidade e sociedade: leituras sobre problemas conceituais, metodológicos e de aplicação. São Paulo: Editora Nacional e Editora da USP.

TORVALDS, Linus. (2001) Só por prazer: Linux, os bastidores da criação. Rio de Janeiro: Campus.

TULLY, James. (2003) An approach to political philosophy: Locke in contexts. Cambridge: Press Syndicate of tht University of Cambridge.

VAIDHYANATHAN, Siva. ( 2001). Copyrights and copywrongs: the rise of intellectual property and how it threatens creativity. New York: New York University Press.

WALLERSTEIN, Immanuel. (1999) A cultura como campo de batalha ideológico do sistema mundial moderno. In: FEATHERSTONE, Mike (organizador). Cultura Global: nacionalismo, globalização e modernidade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes.

WEBER, Steven. (2000) The political economy of open source software. BRIE Working Paper 140. Economy Project TM. Working Paper 15. Jun 2000.

WEBSTER, Frank. (1995). Theories of the information society. New York: Routledge.

WEINSTEIN, Michael A. (1979) C.B. Macpherson: as raízes da democracia e do liberalismo. In: Filosofia Política Contemporânea / Anthony de Crespigny and Kenneth R. Minogue (org.). Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

WHEELER, Tom F. (1994). O manual dos sistemas abertos. Rio de Janeiro: Campus.

WILLIAMS, Sam. (2002) Free as in freedom: Richard Stallman's crusade for free software. Sebastopol, CA: O'Reilly.

WONNACOTT, Paul & Ronald; CRUSIUS, Yeda & Carlos Augusto. (1982) Economia. São Paulo: MacGraw?-Hill do Brasil.

Topic revision: r1 - 08 Nov 2005 - 00:24:56 - CarlinhosCecconi
 
This site is powered by FoswikiCopyright © by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Wiki-SL? Send feedback