FISL 2013

Aqui está organizada a estrutura do GT-Educação para o FISL 2013. A participação na organização é aberta a qualquer pessoa interessada e estão ocorrendo na lista de discussões do GT-Educação.

Organização do GT Educação:

  1. Organização da grade, comunicação com o Temário e comunicação entre os GTs: Ana + Dani + Hugleo
  2. Organização da estrutura, captação e comunicação entre os GTs: Cllarica + Cris
  3. Organização dos aéreos e hospedagem: Wilkens? + Antônio + Frederico Guimarães
  4. Coordenação da monitoria (cerca de 12 jovens): Marinez Siveris + Cllarica
  5. Organização dos grupos de usuários: RonaldCosta
  6. Comunicação, divulgação, redes sociais: ( ? ) (? )
  7. Registro fotográfico e videográfico do FISL e publicação dos mesmos: Frederico Guimarães + Fabianne Balvedi
Envie sua proposta aqui: [[http://www.fisl.org.br/14/papers_ng][FISL14]

Propostas iniciais de apresentações

Mesas redondas

Políticas Públicas, software livre e educação - (INSCRITA HOJE 26.4.13 por Nelson Pretto)

Resumo: Discussão sobre as características do movimento software livre e a sua relação (possível e necessária) com a educação. Análise e discussão sobre o papel indutor das políticas públicas federais e estaduais na busca da construção de um ambiente colaborativo e transformador para a educação brasileira, em todos os níveis.

Palestrantes: Nelson Pretto [nelson@pretto.info], Sérgio Amadeu [samadeu@gmail.com], Fatima Conti [fconti@uol.com.br], Ana Beatriz Gomes [anabeatrizgpc@gmail.com], Débora Abdalla [debora.abdalla@gmail.com]

Duração: 2h


Software livre ou proprietário na escola, faz diferença?

Resumo: Mostrar ao público educacional que existem diferenciais vitais entre software livre e software proprietário aplicados ao contexto educacional. Diferenças sócio-culturais, políticas, ideológicas e pedagógicas que implicam em mudança de mentalidades, de práticas e de hábitos que terminam por influenciar na formação da identidade dos sujeitos interagentes na cultura escolar.

Palestrantes: Wilkens Lenon, Frederico Guimarães, Edméa Santos e Ana Beatriz Gomes

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=282)


A Cultura hacker como estratégia para uma educação libertadora

Resumo: Expor os valores da cultura hacker: liberdade de acesso e livre uso do conhecimento, compartilhamento de saberes (códigos) e meritocracia e suas relações com os ideiais de emancipação dos sujeitos do conhecimento propostos pelos movimentos pedagógicos libertadores, sobretudo a pedagogia libertadora e a pedagogia crítica.

Palestrantes: Anderson Alencar, Moacir Gadott, Nelson Pretto [nelson@pretto.info] e Alexandre Oliva [oliva@lsd.ic.unicamp.br]

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=387)


Liberdade na internet, software livre e educação

Resumo: A LDB (LEI N◦9.394), que legisla sobre os princípios da educação brasileira, em seu artigo 2 assevera que "...a educação, dever da família e do Estado, deve ser inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana". Esta mesa refletirá sobre como o paradigma dos softwares livres ou de código aberto pode contribuir para que este marco legal da educação brasileira possa efetivamente se realizar, nas nossas salas de aulas reais, no atual contexto informacional e tecnológico em que sociedade e, sobretudo, a Escola se encontram. E sobre a influência que inúmeros projetos de lei em vários países do mundo podem exercer sobre a passagem do conhecimento.

Palestrantes: Fátima Conti, Edméa Santos

Duração: 1h (se completar os outros nomes, fica com 2h)


Quem quer deixar a educação mais livre levanta a mão! - Frederico Guimarães (pelo SLEducacional) e representantes de outros grupos: Daniervelin Pereira (pelo Texto Livre), Simone Garófalo (pelo MULD)

Resumo: O objetivo dessa mesa é apresentar grupos que fazem a discussão do uso educacional do software livre e mostrar para os presentes que qualquer um pode ser também um colaborador, basta querer.

Duração: 2h


Documentação em Software Livre: Uma questão de princípios

Resumo: Documentação de software é uma das partes do desenvolvimento menos valorizada pela grande maioria dos desenvolvedores e menos adequada ao público usuário leigo. Por quê? A resposta é simples: para o software ser executado, não precisa de documentação. Mas para que seja compartilhado e corrigido, uma documentação adequada ao público usuário é essencial. Para o software ser desenvolvido colaborativamente, a documentação intra e extra código é igualmente essencial. Ao trabalhar com o desenvolvimento e divulgação de software livre educacional, esses aspectos da importância da documentação para o software livre tornaram-se, para nós do grupo Texto Livre, uma questão fundamental, pois, em suma, documentação para o software livre é sinônimo de liberdade e autonomia. No fisl 12 fizemos uma discussão performática inter-grupos: Texto Livre, Fundação LatinoAmericana de Software Livre (FSF-LA) e SLEducacionl. Retomamos o tema em 2013 para abordar aspectos técnicos e sociais da documentação, apontando importantes avanços nessa área.

Palestrantes: Alexandre Oliva, Ana Matte, Hugo Canalli e Daniervelin Pereira

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=150)


Em defesa do Software livre/Cultura Livre nos cursos de Computação das universidades brasileiras

*Resumo: *Discutir sobre a proliferação da cultura proprietária na vida acadêmica dos estudantes de computação e informática no Brasil e debater soluções para alterar essa realidade a partir dos Movimentos de Software Livre/Cultura Livre nestes contextos universitários, inclusive via atuação da Executiva Nacional dos Estudantes de Computação (ENEC), nas IES brasileiras.

Palestrantes - Paulo Henrique Santana, José Honorato Ferreira Nunes, Adriana Cássia da Costa, Cleiton Galvão e Wilkens Lenon Silva de Andrade.

Duração: 2 h

Status: enviada (activity_id=367)


Rede de Intercâmbio de Produção Educativa com Noosfero - (INSCRITA HOJE 26.4.13 por Nelson Pretto)

Resumo: A escola precisa de constituir em um ecossistema pedagógico de comunicação e aprendizagem e, para tal, necessário se faz que um circulo virtuoso de produção de culturas e conhecimentos seja a base do trabalho pedagógico. Neste sentido, a produção e remixagem de vídeos pode se constituir em uma excelente oportunidade para a viabilização desse ecossistema. Vamos discutir a proposta e a experiência da Rede de Intercâmbio de Produção Educativa (RIPE) projeto desenvolvido pela Universidade Federal da Bahia com uso da plataforma Noosfero (Colivre).

Palestrantes: Nelson Pretto (nelson@pretto.info) , Aurelio Hackert [aurium@gmail.com] e Harlei Rosa [harleivr@yahoo.com.br] (Grupo de Pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias - UFBA/FACED)

Duração: 1 h


A educação na era do software

Precisamos entender como nos colocar diante do paradigma da hibridez. Dizemos com muita frequência que o usuário tem que ser um pouco desenvolvedor e que o desenvolvedor tem que ser um pouco usuário, mas o caminho de usuário pra desenvolvedor não é tão claro quanto o de desenvolvedor para usuário. E nisso entra a questão do algoritmo começar a ser seriamente pensado como quarto pilar da educação (http://blog.mozilla.org/blog/2012/11/08/uk-partnership/). Se pensarmos bem, há quanto tempo temos a escrita como é hoje no mundo? E ainda hoje temos muitos analfabetos por aí. O programar de hoje é como foi o escrever há 7.000 anos? A base para estes questionamentos encontra muito fundamento nas falas de Cory Doctorow (http://www.singularityweblog.com/copyright-was-just-the-beginning-cory-doctorow-on-the-coming-war-on-general-computation/) e de Douglas Rushkoff (http://zonadigital.pacc.ufrj.br/sem-categoria/programe-ou-seja-programado/). Engrossando o caldo, Thom Holwerda alerta sobre a necessidade de termos acesso ao código para poder adquirir autonomia sobre os dispositivos programáveis, o que prova que o Stallman estava certo o tempo todo (https://marcelo.juntadados.org/texts/richard-stallman-estava-certo-o-tempo-todo). E para temperar, o Prof. Jarbas Novelino professa a necessidade do foco no design e do livre acesso (http://caldeiraodeideias.wordpress.com/2012/08/29/a-tv-da-minha-sogra-novas-tecnologias-e-professores/). Hoje temos nos debatido com um sério problema burocrático nos laboratórios de escolas e universidades. Não dar aos professores a senha de root também é impedir desenvolvimento de autonomia.

Palestrantes: Fabianne Balvedi (Estúdio Livre) (confirmada), Lucas Alberto (Cultura Livre) (confirmado), Ana Matte (GT-Educação) (confirmada), Frederico Guimarães (SLEducacional), Rodrigo Padula (Mozilla Foundation) (confirmado)

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=221)

(caso esta palestra seja aprovada peço a gentileza de ser agendada a partir de quinta-feira, pois a proponente não poderá estar presente no Fórum na quarta)

Palestras

Recursos Educacionais Abertos: Além das licenças

Resumo: Discutiremos a produção, disseminação e uso de recursos educacionais partindo de noções sobre licenças e termos de uso flexíveis alem de padrões e protocolos abertos. Para a maioria dos atores envolvidos com o ensino básico, a questão de direitos autorais no espaço educacional é, diante e de inúmeros outros desafios, insignificante. Para que não seja relegado ao amontoado de efêmeras inovações educacionais, precisamos posicionar o movimento EA/REA dentro de um contexto maior de transformação.

Palestrante: Tel Amiel

Duração: 1 h


Palestra sobre as licenças. O que realmente é livre?

Resumo: O meu livre é tão livre quanto o seu? Na prática, as pessoas querem tudo livre (software e conteúdo) mas na hora de liberar o seu conteúdo, por exemplo, é uma dificuldade. Nesse sentido acabamos entrando numa discussão, por esse viés também, sobre as questões relacionadas à autoria que, por outro lado, consideramos importantíssimas para fomentar uma educação com materiais adequados e de maior qualidade.

Palestrante: Patrícia Fisch

Duração: 1h


A Educação e os Hackers, qual o papel da Escola?

Resumo: A saída da Ciência da Computação dos Departamentos e bancos das Universidades e sua migração em direção ao cotidiano das pessoas, está provocando uma série de mudanças na sociedade. Esse movimento das Universidades para a Sociedade se deu principalmente graças a grandes seres humanos que enfrentarem preconceitos e, na maioria das vezes, até o aparato repressor do “status Quo”. Estes são os Hackers e outros abnegados. Hoje um dos últimos locais de resistência às transformações vindas da Ciência Da Computação está nas Escolas. Como os ambientes escolares tratam o conhecimento das novas tecnologias e como os novos hackers estão sendo tratados nas Escolas? A maneira como as Escolas estão organizadas provocam uma negação do conhecimento? As chamadas “Redes Sociais” fomenta o Analfabetismo Tecnológico? E qual o papel da escola na formação de novos hackers para continuarmos a revolução advinda da Ciência da Computação.

Palestrante: Antonio C. C. Marques

Duração: 1h Identificação no FISL 14 nº 455


EducatuX Boot-Me (http://www.educatux.com.br/boot-me), como um pendrive pode mudar o dia a dia de uma escola.

Resumo: Nesta conversa o professor abordará como com baixo investimento uma escola do ensino básico, ensino fundamental I e II pode transformar a rotina dos alunos utilizando software livre de forma criativa e simplificada. Trata-se do EducatuX Boot-Me, um pendrive inicializavel que ao ser inserido em um computador ou notebook, carrega um ambiente operacional repleto de jogos, aplicativos e atividades voltadas aos alunos na faixa etária dos 3 aos 13 anos que podem levar sua sala de aula digital para casa, realizar atividades e ser avaliado no futuro pelos professores. Aderbal Botelho é professor da Universidade Paulista nos cursos de tecnologia da informação. Coordenador da comunidade EducatuX no Portal do Software Público, consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Leve seu pendrive com 4gb ou superior, que possa ficar dedicado ao uso do EducatuX Boot-Me e instalaremos durante a palestra.

Palestrante: Aderbal Botelho

Duração: 2h Status: enviada (activity_id=413)


Com software livre, você pode!

Resumo: Discutir sobre arquivos e bens culturais em uma sociedade em que leis sobre copyright, marcas e patentes cada vez inibem mais o próprio uso de programas computacionais, a criatividade e o acesso à informação e ao conhecimento. Serão brevemente discutidos, entre outros, os seguintes itens: Propriedade Intelectual - Monopólios Intangibilidade das ideias Marcas, Patentes, Direito autoral Alguns projetos de lei para controle de deownloads Exemplo: Copyright Software livre X monopólios Arquivos e bens culturais Arquivos: Fechado ou privativo X Aberto ou livre Formatos: aprisionamento a programas e/ou sistema operacional

Resumo da apresentação está disponível em: odp, comprimido em formato zip - http://www.ufpa.br/dicas/zip/com-SL-vc-pode.odp.zip pdf - http://www.ufpa.br/dicas/pdf/com-SL-vc-pode.pdf

A apresentação inclui: Ilustrações: contidas em: http://faconti.tumblr.com/tagged/figuACTA

Filme - Copyright - Para sempre menos um dia - 2: http://faconti.tumblr.com/post/10202351059

"Do Livre e do Grátis" [cordel]: http://faconti.tumblr.com/post/7112089778

Quadrinhos - Software Proprietário - Vida de programador: http://faconti.tumblr.com/post/28118482916

Palestrante: Fátima Conti

Duração: 1h


4 pilares da boa educação, 4 liberdades do software... Isso NÃO é uma coincidência!

Resumo: Quatro princípios deveriam nortear uma educação de qualidade: autonomia, criatividade, solidariedade e compartilhamento do conhecimento. Essa palestra tenta mostrar como esses princípios têm relação direta com as quatro liberdades do software livre, fornecendo elementos para a discussão do uso educacional dessa tecnologia.

Palestrante: Frederico Guimarães

Duração: 1h

Status: enviada (activity_id=435)


Professor: um jeito hacker de ser (INSCRITA HOJE 26.4.13 por Nelson Pretto)

Resumo: O que é ser hacker em outra área que não a computação? Qual o papel do professor em um mundo de tecnologias digitais móveis? A escola básica e a universidade precisam ser repensadas e a ética hacker e o software livre propiciam uma base filosófica para compreendermos a educação numa perspectiva plural: educações. Para tal, o professor precisa adotar um jeito hacker de ser!

Palestrante: [Main.NelsonPretto][Nelson Pretto]] [nelson@pretto,info]

Duração: 1h


Formação e Aplicação de TICs na Educação a partir do FISL

Resumo: Durante a participação na 13ª edição do FISL, os participantes (Técnicos e professores) da cidade de Candiota, criaram o Grupo de Estudos de aplicação de TICs na Educação que hoje norteia o processo de inclusão digital e formação de professores na cidade. Os "fundadores" do grupo são as professoras Sonia Marques, Lia Beck e Lisiane Corrêa em conjunto com o técnico em informática da Secretaria de Educação de Candiota Pablo de Andrades Lima, sendo que hoje o grupo ja agregou outros professores.

Proposta: Apresentar o trabalho realizado pelo grupo de estudos em um ano de trabalho desde a 13ª edição do FISL onde destacam-se:

Gestão do Projeto edUCAndo que trata do programa federal Um Computador Por Aluno As formações continuadas realizadas pelos próprios professores Aplicação da disciplina de TICs na EJA O acompanhamento técnico/pedagógico aos educadores

No ano de 2012 o município foi premiado com o Prêmio Gestor Público do RS na categoria Tecnologia da Informação. O grupo também ja apresentou os seguintes trabalhos no 2º SENID - Seminário Nacional de Inclusão Digital de Passo Fundo:

Painel: Projeto edUCAndo. Gestão de Sucesso do projeto UCA na cidade de Candiota/RS Painel: O Uso das TICs desequilibra o ser?

Palestrante: Pablo de Andrades Lima

Duração: 2h

Identificação no FISL: 231


Trabalho coletivo e reflexivo dos professores sobre uso do software livre, um caminho possivel

Resumo; Essa palestra tenta mostrar como professores que pensam e atuam coletivamente podem produzir conhecimento com uso de software livre, e que esse processo exige, não só elementos para construção de conhecimentos sobre conteudos, mas principalmente, compreender que integrar tecnoligias livres à prática pedagógica e libertar-se das amarras proprietarias. E que tudo e possivel, basta querer fazer.

Palestrante: Marinez Siveris

Duração: 1h


Memória, educação e software livre: contribuições para novas práticas

Resumo: Nesta atividade será apresentado o processo de tratamento da memória do educador Paulo Freire e do Instituto Paulo Freire, bem como os softwares livres utilizados desde a etapa de tratamento físico do acervo, passando por processos de digitalização e padronização até a disponibilização dos materiais em repositórios digitais na web.

Palestrante: Anderson Fernandes de Alencar / Luis de Marchi (Instituto Paulo Freire)

Duração: 1h

Número da atividade: 614


A migração para software livre como processo pedagógico: contribuições para o debate

Resumo: Esta atividade buscará, a partir da experiência de migração para software livre do Instituto Paulo Freire, apresentar os processos de migração como pedagógicos e antropológicos, a partir das contribuições das ideias de Paulo Freire, em especial no que tange ao diálogo, do respeito e do trabalho coletivo e cooperativo.

Palestrante: Anderson Fernandes de Alencar (Instituto Paulo Freire)

Duração: 1h

Número da atividade: 612


Oficinas

Oficina para professores sobre Lab Livre - ensinando, na prática o que é

Resumo: De nada adianta instalar um Lab Livre se os professores não souberem utilizar. Por outro lado, de nada adianta instalar só por questões politicas ou financeiras. Precisa existir a cultura do compartilhamento, da colaboração, senão vira só demagogia. A ideia dessa oficina é mostrar, na prática como seria implementação ideial de lab livre na escola com os critérios e as motivações corretas com vistas ao ganho educativo necessários à comunidade escolar.

Palestrante: Patrícia Fisch

Duração: ?


Minetest - liberdade para criar e interagir em mundos virtuais

Resumo: O Minetest é uma engine de criação de mundos infinitos, construídos a partir de blocos, ao estilo do InfiniMiner e do famoso Minecraft. Nele é possível manipular os diversos materiais que compõem os blocos de construção do mundo para fazer suas próprias construções. E tudo isso pode ser feito coletivamente, com várias pessoas acessando o mesmo mundo em um servidor on-line. O seu caráter lúdico, sua liberdade de ação e a possibilidade de interações on-line em tempo real fazem com que esse seja um ambiente muito interessante para se discutir uma série de conceitos, como o trabalho colaborativo, as possibilidades criativas e até mesmo sustentabilidade e os impactos que podemos infringir ao nosso ambiente. A ideia dessa palestra é mostrar como instalar e usar essa ferramenta.

Palestrante: Frederico Guimarães

Duração: 1h


Oficina do Pandorga voltada para a inclusão digital de crianças com necessidades especiais

Resumo: Esta oficina irá tratar do assunto importantissimo que é a inclusão de crianças com necessidades especiais na escola e nos ambientes informatizados. Muito além do direito de igualdade para estas criancas, a informática permite avancos expressivos em seu desenvolvimento cognitivo, motor e social.

Palestrantes: Rainer e Marcos

Duração: ?


Oficina: Pandorga Linux em aulas de pós-graduação: ferramentas de ensino

Resumo: Esta oficina vai demonstrar o uso do Pandorga Linux em cursos de pós-graduação, em disciplinas online, na formação de professores e na formação de pesquisadores. Além da utilização de softwres específicos como o KTurtle e editores de texto (Kate e Writer) e de planilhas (Calc), a oficina visa tratar também de questões relativas ao uso do LiveCD e da instalação, no que tange a problemas e soluções encontrados nessa prática, em curso desde 2010. (esta poderia entrar na grade da Academia Aberta)

Palestrantes: Rainer e Ana Matte

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=152)


Oficina sobre a realização de eventos online com fins educacionais usando tecnologias livres

Resumo: O grupo Texto Livre realiza eventos online desde 2008, sempre buscando nesses eventos espaços para a realização de atividades relacionadas a diferentes disciplinas. Nesse ínterim, desenvolveu softwares e estrutura para realização de eventos sincrônicos e assíncronos com diferentes propósitos, uma coleção de conhecimentos que, nesta oficina, será compartilhada com professores e demais interessados na realização de eventos online com finalidades educacionais.

Palestrantes: Ana Matte, Daniervelin Pereira, Hugo Canalli

Duração: 2h

*Status: enviada (activity_id=224)


Criando e editando vídeos educacionais com OpenShot e RecordMyDesktop combinados

Resumo: Ensinar como usar o OpenShot e o RecordMyDesktop combinados para criar ou editar vídeos com objetivos educacionais. Propor aos participantes da oficina a realização de pequenos exercícios para a fixação do aprendizado e trocas de conhecimento entre pares.

Palestrante: Wilkens Lenon

Duração: 1h

Status: enviada (activity_id=368)


Suas aulas ficam mais divertidas com Software Livre (235 propostas de atividades que podem fazer parte do dia-a-dia de sua escola hoje)

Resumo: Apresentar softwares e jogos que podem ser utilizados em sala de aula sem a necessidade de investimentos de licenças de software, dando ênfase em técnicas pedagógicas baseadas no conceito de jogos e aprendizagem significativa. Sheyla Acioli (S. S. Acioli) é Psicológa, Psicopedagoga, Professora licenciada da Secretaria Municipal de Educação de Maceió e Secretaria Estadual de Educação de Alagoas, Professora da disciplina Tecnologias Aplicadas à Educação no IESB - Instituto de Educação Superior de Brasília. Coordenadora da comunidade EducatuX no Portal do Software Público Brasileiro. Defensora do uso de sofware livre na educação onde demonstra que, com software livre é mais fácil ensinar. http://www.educatux.com.br/sheyla.html Leve seu pendrive com 4gb ou superior, que possa ficar dedicado ao uso do EducatuX Boot-Me e instalaremos durante a oficina.

Palestrante: Sheyla Acioli

*Duração: 4 horas Status: enviada (activity_id=440)


Writer - Introdução ao uso de estilos e sumários

Resumo: Alguns recursos do Writer auxiliam na digitação, formatação e correção de textos, especialmente dos longos. Pretende-se demonstrar como utilizar estilos e criar sumários.

Baseada em: http://www.ufpa.br/dicas/open/wri-est.htm e http://www.ufpa.br/dicas/open/wri-sum.htm

Apresentações:

Writer - Estilos:

Writer - Sumários

Palestrante: Fátima Conti

Duração: 1h


Algumas extensões dos Office livres

Resumo: Baseada em http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext.htm e http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm

Algumas extensões aumentam os recursos dos Offices livres. Pretende-se demonstrar como instalar e utilizar algumas delas.

Inclui os itens:

O que são extensões? - Onde encontrar - Como salvar? - Como instalar? - Como atualizar? - Como desinstalar/desativa?

Exemplos:

  1. Vero - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#vero
  2. CoGrOO - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#cogroo
  3. Alba - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#alba1
  4. Pagination - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#pagina
  5. SmART Gallery - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#smart1
  6. Modern Impress Templates - http://www.ufpa.br/dicas/open/oo-ext2.htm#mod-impr

Apresentação:

Palestrante: Fátima Conti

Duração: 1h


OpenStreetMap - Mapeando o mundo com liberdade e autonomia

Resumo: O OpenStreetMap é um projeto livre interessantíssimo, pois, seguindo a lógica Wiki, permite a criação de mapas totalmente a partir da colaboração dos seus integrantes. Isso abre uma série de possibilidades pedagógicas e de participação cidadã, especialmente porque suas ferramentas de edição são bastante acessíveis a qualquer um, mesmo sem maiores conhecimentos de geoprocessamento. Essa oficina pretende apresentar a interface do projeto e fazer algumas propostas de aplicação do mesmo em ambientes educacionais.

Palestrantes: Frederico Guimarães, Samuel Ribeiro da Costa Vale

Duração: 2h (?)

Status: enviada (activity_id=383)


Oficina básica de formulação de algoritmos

Para quem (pensa) que nunca vai conseguir programar nada, para desmistificar o tema. A lógica da programação aplicada ao dia-a-dia. Não precisamos ser programadores para escrever um script, assim como não precisamos ser cozinheiros para fritar um ovo. Quando frito um ovo eu "estou" cozinheira. Mas eu não "sou" uma cozinheira. Não é com isso que eu ganho a vida, não é minha paixão e tampouco onde eu invisto a maioria do meu tempo de pesquisa e aperfeiçoamento. Mas sei o básico pra me virar e não morrer de fome. E na programação também podemos utilizar este tipo de abordagem. E será esta a abordagem da oficina.

Palestrante: Fabianne Balvedi (confirmada), Lucas Alberto (confirmado), Aurelio Heckert (confirmado)

Duração: 2h

Status: enviada (activity_id=222)

(caso esta palestra seja aprovada peço a gentileza de ser agendada a partir de quinta-feira, pois a proponente não poderá estar presente no Fórum na quarta)


Oficina de SCRIBUS; Desenvolvendo mídias impressas como jornais, flyers, banner com o software livre Scribus

Resumo; O objetivo dessa oficina e mostrar algumas ferramentas para se comecar a criar documentos com o Scribus, preparando o leitor para a descoberta de novas funcionalidades. O Scribus e um programa livre importante para a produção de documentos que necessitam de apresentacao de texto e imagens. Leia mais em: http://www.baixaki.com.br/download/scribus.htm#ixzz2QaPg9Bqh

Palestrante: Marinez Siveris

Duração: 1h


Oficina: Moodle na prática para professores

Resumo: Metodologia - Cada participante utilizará um curso/disciplina no MOODLE, onde cadastrado como professor, terá liberdade e autonomia para trabalhar os conceitos apresentados através da prática. No final os participantes elaborarão um curso/disciplina utilizando uma adaptação da metodologia utilizada em programação, onde as ações são feitas em pares com sugestões de todo o grupo.

palestrante: Leonardo Freitas

Número da proposta: 460

Duração: 2h

ESPECIAL: FISL na Escola

O GT-Educação vem com uma inovação para o FISL desse ano. É o projeto FISL na Escola. A ideia é que se realizem atividades em várias escolas espalhadas pelo Brasil e que elas sejam transmitidas ao vivo para o FISL, num espaço da grade especialmente alocado para isso. Essa atividade pode ser qualquer coisa: uma oficina realizada na escola, uma apresentação, um relato de experiência, ou até mesmo uma palestra compartilhada, feita por membros presentes na escola e no FISL. Estamos trabalhando a infra, que desejamos ser via vídeo/audio conferência, mas caso isso não seja possível, teremos no mínimo uma transmissão com chat, de modo a permitir uma interação em mão dupla entre o pessoal da escola e o público no FISL. Todas as pessoas interessadas em participar com suas escolas devem se inscrever mandando um e-mail para acris@textolivre.org, contendo os seguintes dados:

  • Nome da Escola
  • Nome e e-mail do responsável pela atividade na escola e o seu vínculo com a instituição (convidado, concursado, contratado, etc.)
  • Dados da escola
    • cidade/estado
    • nível de escolaridade que ela atende
    • se é pública ou privada
  • Descrição da atividade

Ao fazer isso, elas receberão um tutorial sobre os procedimentos a serem realizados. Excepcionalmente escolas com problemas de conexão poderão participar com um vídeo pré-gravado. É importante que as atividades reflitam a realidade das escolas, daí a liberdade de formas de interação. Responsável no GT: Ana Matte

*Duração: 10h

A grade completa das escolas com seus devidos horários de apresentação está sendo organizada aqui.

ESPECIAL: CURSO DE EDUCOMUNICAÇÃO

Segunda inovação: Curso de Educomunicação, sob coordenação da Gracia. Sugestões de nomes podem ser enviadas para cllarica@gmail.com. Responsável no GT: Cllarica

Duração: 10h

DEBATE PERFORMÁTICO activity_id=470

Equipe: Isabel Coimbra, Ana F. Matte e Paulo Cesar

Grande Tema: O “corpo” na cidade, na escola, na educação: interfaces da/na cultura livre

Tema do Projeto Dança Livre: O Corpo-dança na Cidade e o Corpo-dança na Cultura Livre - Dança na Mochila: interface Paris & PoA - Isabel Coimbra

Duração: 1 hora

Resumo: O “corpo” na "cidade", na escola, na educação: interfaces da/na cultura livre é um tema que propõe a discussão e a reflexão sobre o corpo-presença nas ruas, praças, monumentos, cidades, na rede, na net conectando arte, educação, linhas, saberes, histórias, culturas e a liberdade, conectando gente, tecnologia e sentidos através do Dança na Mochila/interface Paris & PoA do Projeto Dança Livre (Texto Livre-UFMG)

Metodologia: Essa proposta foi inspirada pelas experiências do Debate Performático no FISL de 2011 e 2012 . O debate Performático 2013 será proporcionado através de uma projeção de vídeodança dentro das atividades e cronograma do GT- Educação e logo após um bate papo sobre a temática. As danças e vídeos serão realizadas por Isabel Coimbra de Paris na França. A Dança na Mochila é um projeto do Grupo de Pesquisa Concepções Contemporâneas em Dança - CCODA (CNPQ) e um projeto parceiro do Grupo Texto Livre (UFMG).

Obs.: Isabel Coimbra está desenvolvendo seu Doutorado Sanduíche na Sorbonne - Paris IV - França no período agosto de 2012 e julho de 2013. Por isso sua participação no Debate Performático será através de videoconferência.


GTEducacao Web Utilities

-- FredericoGuimaraes - 16 Dec 2013

Topic revision: r1 - 16 Dec 2013 - 11:16:32 - FredericoGuimaraes


 
This site is powered by FoswikiCopyright © by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Wiki-SL? Send feedback