GT-Educação no FISL 2012

Grade da Sala de oficinas (fase de propostas encerrada, outras propostas de oficinas devem ser submetidas para o fisl e comunicadas no GT para que tenham nosso apoio)

Quarta 25 Quinta 26 Sexta 27 Sábado 28
10h Reunião dos GUs com o GT Educação: organização 2012 Oficina Construção de ambientes web livres (Frederico Guimarães) Oficina TuxPaint? (Marcos Vieira e Liduína Vidal) Reunião GT Educação: propostas 2013
11h Comunidades de prática no software livre (Carlos H S Castro) (ofic. cont.) (ofic. cont.) Oficina: Fazendo por falta do que fazer - Utilizando o ócio criativo dos estudantes para incitar a capacidade de criação (Tomaz Canabrava)
12h Oficina: Robótica para professores de pré-adolescentes (Patrícia Fisch) (ofic. cont.) (ofic. cont.) Oficina: Software Livre e Ensino de Línguas (Ana Matte e Wilkens Lenon)
13h Palestra: O software livre Noosfero potencializando a educação a distância (Anderson Alencar) Oficina: Duda Library: Reinventado a Biblioteca de Papel para a Era Digital (Duda Nogueira) Oficina Algumas formatações especiais no Writer (Fátima Conti) Oficina Pandorga Linux e Crianças Livres no Projeto UCA ( (Rainer Kruger, Marcos Vieira e Ítalo Dutra)
14h Oficina: Scratch para Educadores: imaginando, programando e compartilhando histórias, jogos, música e arte (Juliano Bittencourt) Alfabetização Tecnologica:Uma analise das tirinhas dos Site, VIDA DE SUPORTE E VIDA DE PROGRAMADOR (Antônio Marques) Palestra: Migração para software livre – contribuições de experiência em escola de Educação Infantil (Gustavo Guerra) (ofic. cont.)
15h Oficina: Criando vídeo aulas com o RecordMyDesktop? (Wilkens Lenon) Palestra: Cultura Livre e Educação Popular (Clarisse de Lima Abrahão) Palestra: Libros Libres (Laura Marotias) (ofic. cont.)
16h Debate: “Educação Libertária e Código Fechado” Tomada 1 (Gleidston Alis, Cinara Alves) Debate: “Educação Libertária e Código Fechado” Tomada 2 (Cíntia Santana, Monica Brum, Vitor Steinhaus) Debate: “Educação Libertária e Código Fechado” Tomada 3 (Agda Mendonça, Manassés Neto) Debate: “Educação Libertária e Código Fechado” Tomada 4 (Simone Garofalo, Raquel Brandão, Tarsila Montenegro)
17h às 20h Oficina Amadeus (Thiago Araújo) Oficina GCompris (Ana Cristina Geyer Moraes, Marinez Siveris, Luciana Xavier de Campos) Oficina Portal do Professor Livre na Rede (Ana Matte, Hugo Cannali, Rafael Bergamaschi, Carlos Castro, Wilkens Lenon) Debate Performático: Encontro do GT de Cultura com o GT de Educação

Propostas de temas e possíveis nomes

Abaixo estão relacionados alguns temas norteadores de palestras e mesas, que foram discutidos na reunião do dia 19 de abril. A ideia é colocarmos sugestões de nomes que possam participar desses temas, como palestrantes ou participantes de mesas. Os nomes propostos devem ser acrescentados abaixo do tema, preferencialmente com um e-mail de contato. Conforme discutido na lista, para evitarmos a atuação de spammers, os endereços devem ser escritos de forma literal e entre aspas, ou seja, ao invés de usarmos @ e ., devemos usar arroba e ponto. Além disso, acrescente também a sua id do wiki para que possamos entrar em contato para qualquer dúvida. Por exemplo, caso FredericoGuimaraes sugira Fulano de Tal, e-mail fulano@mail.com.br, como palestrante, deve colocar assim abaixo do tema:

Fulano de Tal, "fulano arroba mail ponto com ponto br", FredericoGuimaraes

Tome cuidado para que a formatação de listas seja mantida. Dê uma olhada nos nomes que já foram lançados para ver como deve ficar. Dúvidas e discussões devem ser feitas na nossa lista de discussões.

Mesas

Cultura livre, educação e autonomia

Participantes:
  • Wilkens Lenon, "wlenon arroba softwarelivre ponto org", (Campina Grande, PB), CllaricaLima
  • Richard Serraria, "serraria arroba gmail ponto com", (Porto Alegre, RS), CllaricaLima
  • Anderson Alencar "alencar arroba paulofreire ponto org" (Universidade de São Paulo e Instituto Paulo Freire - SP) WilkensLenon
Resumo: A mesa discutirá os valores humanos comuns à cultura e à educação numa perspectiva da liberdade de acesso e compartilhamento do conhecimento e debaterá os desafios do desenvolvimento e socialização de um repertório comum à cultura e a educação, construído a partir do engajamento dos sujeitos, que criam conjuntamente, condições concretas para sua a emancipação e empoderamento.

Uso de softwares livres na educação de crianças

Participantes:
  • Liduína Vidal de Almeida, "lidvidal arroba yahoo ponto com ponto br" (Prefeitura de Fortaleza, CE) WilkensLenon FredericoGuimaraes (pha)
  • Glenilce Forte, "glenilce arroba yahoo ponto com ponto br" (Prefeitura de Fortaleza, CE) FredericoGuimaraes (pha)
  • Marcos Silva Vieira, "marc_mil arroba hotmail ponto com" (Secretaria de Educação do município de Alvorada - RS, distribuição educacional Pandorga) (*pa) PauloFranciscoSlomp
Resumo: Alternativas para os problemas educacionais? A mesa tem a finalidade de mostrar, pela discussão e debate, que é possível com pouco custo ter uma educação criativa e moderna. O software livre pode ser usado para suprir estas necessidades. Sabemos que estamos longe de uma solução definitiva, porém, estamos mais perto de cumprir a tarefa de ensinar com qualidade.

Software livre na educação superior

Participantes:
  • Rodrigo Padula (Rio de Janeiro - RJ)
  • Ana Matte, acris arroba textolivre ponto org (Texto Livre, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (*a)
  • Sérgio Amadeu, "samadeu arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do ABC, SP), AnaMatte
  • Ana Beatriz Gomes Pimenta de Carvalho, "anabeatrizgpc arroba gmail ponto com" (Universidade Federal de Pernambuco, Recife), WilkensLenon (*pha)
  • Ronald Emerson Scherolt da Costa, "scherolt arroba gmail ponto com" (Centro Universitário IESB, Ministério de Comunicações, Brasília, DF), AnaMatte
Resumo: O uso de software livre no ensino superior brasileiro perpassa diversas questões, a partir de diferentes realidades, como a pesquisa científica e a especificidade das disciplinas universitárias, a inclusão digital de alunos e professores, a catalogação colaborativa de softwares e as licenças de uso em IES públicas e privadas.

Liberdade na internet, software livre e educação

Participantes:
  • Thomas Soares, "thomas ponto soares arroba softwarelivre ponto org" (Porto Alegre - RS), AnaMatte? (obs: como o Thomas está na organização do FISL, pediu que colocássemos esta palestra mais no final para que ele possa participar)
  • Anderson Alencar "alencar arroba paulofreire ponto org" (Universidade de São Paulo e Instituto Paulo Freire, SP) WilkensLenon
  • Fátima Conti, "fconti arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do Pará, Belém), sugerida por WilkensLennon?
  • Sérgio F. Lima, "contato arroba aprendendofisica ponto pro ponto br" (Colégio Pedro II, Rio de Janeiro, RJ) PauloFranciscoSlomp
Resumo: A LDB (LEI N◦9.394), que legisla sobre os princípios da educação brasileira, em seu artigo 2 assevera que "...a educação, dever da família e do Estado, deve ser inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana". Esta mesa refletirá sobre como o paradigma dos softwares livres ou de código aberto pode contribuir para que este marco legal da educação brasileira possa efetivamente se realizar, nas nossas salas de aulas reais, no atual contexto informacional e tecnológico em que sociedade e, sobretudo, a Escola se encontram.

Software livre e a alfabetização tecnológica dos professores

Participantes:
  • Antônio Carlos C. Marques, "amarques14 arroba gmail ponto com" (Colégio Estadual Leôncio Correia Paraná, Curitiba)
  • Frederico Gonçalves Guimarães, "frederico arroba teia ponto bio ponto br" (Belo Horizonte - MG, SLEducacional)
  • Marinez Siveris "asiveris arroba via-rs ponto net" (Prefeitura de Passo Fundo, RS)
Resumo: O termo "alfabetismo digital" acabou virando um chavão amplamente utilizado e cada vez mais vazio de conteúdo. Com isso, pessoas denominadas "incluídas digitalmente" muitas vezes encontram-se em níveis de conhecimento tão díspares que fica complicado inclusive o diálogo entre elas. Isso faz-se muito presente em ambientes educacionais. O objetivo dessa mesa é discutir um pouco essa disparidade e situação atual da "alfabetização tecnológica" (mais do que apenas "digital") nas escolas, especialmente junto aos professores, com um viés não só técnico, mas também filosófico.

Autoria e coautoria na perspectiva da colaboração

Participantes:
  • Luciana Xavier de Campos, "lu_campos2000 arroba yahoo ponto com ponto br" (Prefeitura de Fortaleza, CE)
  • Sérgio F. Lima, "contato arroba aprendendofisica ponto pro ponto br" (Colégio Pedro II, Rio de Janeiro, RJ) PauloFranciscoSlomp

Resumo: Vivemos em rede. Na era da informática as práticas culturais são fundadas no reaproveitamento das ideias. Nesse contexto, é preciso questionar o modelo ultrapassado de produção cultural baseada na lógica industrial do copyright, colocando em evidência o novo modelo baseado no remix, em que as ideias são reaproveitadas e aperfeiçoadas em regime de colaboração.

Professor livre na rede

Participantes:
  • Ana Matte, "acris arroba textolivre ponto org" (Texto Livre, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte), WilkensLenon (*a)
  • Ana Beatriz Gomes Pimenta de Carvalho, "anabeatrizgpc arroba gmail ponto com" (Universidade Federal de Pernambuco, Recife), WilkensLenon (*pha)
  • Sérgio Amadeu, "samadeu arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do ABC, SP), WilkensLenon (*Pha)
  • Rafael Bergamaschi, "ramaschi arroba gmail ponto com" (Texto Livre, UFMG, Belo Horizonte - MG), AnaMatte (*a)
  • Hugo Leonardo Canalli, "hugocanalli arroba gmail ponto com" Texto Livre - SP), AnaMatte (*Pha)
  • Sérgio F. Lima, "contato arroba aprendendofisica ponto pro ponto br" (Colégio Pedro II, Rio de Janeiro, RJ) PauloFranciscoSlomp
  • Wilkens Lenon, "wlenon arroba softwarelivre ponto org", (Campina Grande, PB), CllaricaLima
Resumo: O Portal do Professor Livre na Rede, do grupo Texto Livre, nasceu de um amplo debate com o grupo Software Livre Educacional e o GT-Educação do FISL sobre a inclusão digital do professor e as dificuldades em usar ferramentas disponíveis na internet, livres ou grátis. Esta mesa vai debater soluções para o problema, com foco no uso de ferramentas didáticas livres online.

As redes de aprendizagem e a sociedade do controle

Participantes:
  • Frederico Gonçalves Guimarães, "frederico arroba teia ponto bio ponto br" (Belo Horizonte - MG, SLEducacional)
  • Sérgio Amadeu, "samadeu arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do ABC, SP), WilkensLenon
  • Wilkens Llenon, "wlenon arroba softwarelivre ponto org" (Campina Grande, PB), WilkensLenon
  • Duda Nogueira, "dudanogueira arroba gmail ponto com" (???), PauloFranciscoSlomp
  • Alexandre Oliva, "lxoliva arroba fsfla ponto org" (Free Software Foundation Latin America, Campinas, SP), AnaMatte

Resumo: A proposta dessa mesa é discutir sobre como uma educação libertadora, que preconize a autonomia dos sujeitos do conhecimento, pode servir de base para o hackeamento da sociedade do controle marcada pela existência de um "grande big brother" que a todos e tudo vigia, modula e controla, reduzindo o ser humano a um simples perfil do mundo cibernético.

Desenvolvimento de software livre educacional

Participantes:
  • Rainer Kruger, "rainer arroba maguis ponto com ponto br" (Distribuição educacional Pandorga, Porto Alegre, RS), AnaMatte
  • Hugo Leonardo Canalli, "hugocanalli arroba gmail ponto com" (Texto Livre - SP), AnaMatte? (*Pha)
  • Thiago Araújo, Projeto Amadeus - confirmado (Universidade Federal de Pernambuco - Recife), WilkensLenon (*ha)
  • Leonardo Freitas, "leonardofreitasbr gmail com" (UFMG, Belo Horizonte - MG), AnaMatte
  • Rubens Takiguti, "rubs33 gmail com" (Texto Livre - SP), AnaMatte
  • Luis de Marchi, "luis paulofreire org" (Instituto Paulo Freire - SP), AnaMatte
  • Paulo Meirelles, "paulo arroba softwarelivre ponto org" (CCSL, Universidade de São Paulo, SP), AnaMatte (é da organização do FISL)
  • William Colen, "william.colen arroba gmail ponto com" (CCSL, Universidade de São Paulo, SP), AnaMatte (é da organização do FISL)

Resumo: Diversas instituições brasileiras estão envolvidas atualmente com o desenvolvimento de software livre para a educação, desde sistemas de gestão, redes sociais, ambientes online de aprendizagem até softwares para ensino de conteúdos específicos. Esta mesa traz alguns representantes desses desenvolvedores para apresentar e discutir a realidade do desenvolvimento de software livre educacional no Brasil.

Software livre na educação de adultos

Participantes:
  • Fátima Conti, "fconti arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do Pará, Belém),
  • Ana Cristina Geyer Moraes, "crisgeyer arroba crisgeyer ponto pro ponto br" (SEDUC Rio de Janeiro, Niterói)
Resumo: Considerando: baixos índices de conhecimentos gerais, especialmente sobre sistemas operacionais e de diferenças entre software privativo e software livre; o enorme desconhecimento técnico; as dificuldades apresentadas no uso de computadores e equipamentos similares; pretende-se focalizar o ensino de princípios de Informática, apenas com software livre, na educação de adultos.

Políticas públicas educacionais e software livre

Participantes:
  • Ana Cristina Geyer Moraes, "crisgeyer arroba crisgeyer ponto pro ponto br" (SEDUC Rio de Janeiro, Niterói)
  • Ana Beatriz Gomes Pimenta de Carvalho, "anabeatrizgpc arroba gmail ponto com" (Universidade Federal de Pernambuco, Recife), WilkensLenon (*pha)
  • Verónica Xhardez, "vero arroba verox ponto com ponto ar" (Software Livre Argentina - SoLAr?, Argentina) (falando sobre a situação na Argentina)
  • Lina Montoya, "miaulina arroba gmail ponto com" (Software Livre Argentina - SoLAr?, Argentina)

Crianças Livres: UCA e Pandorga

Participantes:
  • Marcos Silva Vieira, "marc_mil arroba hotmail ponto com" (Prefeitura de Alvorada, RS, distribuição educacional Pandorga) (Pa), PauloFranciscoSlomp
  • Rainer O. W. Krüger, "rainer arroba maguis ponto com ponto br" (Distribuição educacional Pandorga, Porto Alegre, RS), FredericoGuimaraes
  • Ítalo Dutra, "italo.dutra arroba ufrgs ponto br" (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Colégio de Aplicação, Porto Alegre, RS) (Pa), PauloFranciscoSlomp
Resumo: Esta Mesa irá apresentar experiências, conceitos e debater sobre o uso do UCA (Um Computador por Aluno) e o Pandorga Linux como ferramenta de tecnologia educacional. A palestra será apresentada por pesquisadores e professores, trazendo do conceito à realidade e retornando à epistemologia.

LibrEdu?:avances en la construcción de una red latinoamericana de Educación y Software Libre

Participantes:
  • Laura Marotias, "lmarotias arroba gmail ponto com" (Buenos Aires - Argentina, Solar/FLACSO)
  • Pablo Javier Etcheverry, "pablojavier arroba gmail ponto com" (Buenos Aires - Argentina, SoLAr?/Gleducar/FLACSO)
  • Frederico Gonçalves Guimarães, "frederico arroba teia ponto bio ponto br" (Belo Horizonte - MG, SLEducacional)
Resumo: Este encuentro presentado por Solar, Gleducar y Software Livre Educacional procura socializar los avances realizados en la conformación de la red LibrEdu? desde el FISL12 donde, en un evento comunitario organizado por estas tres organizaciones, se dio inicio a este proyecto. LibrEdu? buca ser una red de intercambio de experiencias y definición de estrategias compartidas para encarar las diversas problemáticas relacionadas con la Educación y el Software Libre en clave regional.

Palestras

Comunidades de prática no software livre

Palestrante:
  • Carlos Henrique S. de Castro "chenriquebh arroba yahoo ponto com ponto br"
Resumo: Objetiva-se evidenciar a existência de comunidades de prática no rupo Texto Livre. O grupo tem como objetivo “promover um campo de pesquisa e produção interdisciplinar no uso das tecnologias livres para o ensino”. Para tanto, trabalha com cursos de graduação e pós-graduação, desenvolvimento de materiais didáticos e documentação sobre softwares livres, promoção de congressos e seminários on-line, manutenção de um periódico científico, desenvolvimento de softwares e tutoriais inteligentes, entre outros.

Software Livre e Ensino de Línguas

Palestrantes:
  • Ana Matte
  • Wilkens Lenon
Resumo: O novo sempre assusta e incomoda. Tecnologia é um conceito amplo: lápis, por exemplo, é uma tecnologia para escrita, mas ninguém escreve livros sobre o uso dessa tecnologia para o ensino. Seria desimportante? Não, não é. É a partir dessa reflexão que vamos tratar a questão do uso de software livre no ensino de línguas.

O software livre Noosfero potencializando a educação a distância

Palestrante:
  • Anderson Alencar
Resumo: Esta palestra objetiva apresentar o caso de uso do software livre Noosfero, uma plataforma web livre para redes sociais e de economia solidária, em dois cursos de educação a distância da Universitas Paulo Freire (UniFreire?) como um espaço para fóruns, comunicação entre alunos, socialização de experiências, dos conteúdos dos encontros presenciais e para edição e socialização de projetos de intervenção

Alfabetização tecnológica:uma análise das tirinhas dos sites "Vida de Suporte" e "Vida de Programador"

Palestrante:
  • Antônio Marques
Resumo: O mundo das tecnologias da informação hoje estão vinculada ao dia a dia das pessoas. Neste sentido podemos verificar de que a maioria da sociedade utilizam as tecnologias de maneira simplista, isto é sem qualquer reflexão critica. Neste sentido podemos observar de que as tirinhas dos sites VIDADESUPORTE e VIDADEPROGRAMADOR demonstram um novo tipo de analfabetismo o TECNOLÓGICO.

Duda Library: Reinventado a Biblioteca de Papel para a Era Digital

Palestrante:
  • Duda Nogueira
Resumo: O projeto Duda Library (A Biblioteca da Dúvida) busca a reinvenção da "Biblioteca de Papel", desenvolvendo um software livre que mapeia, indexa, padroniza e redistribui Recursos Educacionais Abertos (http://rea.net.br), com o principal objetivo de ofertar esses conteúdos de maneira simples, eficaz e "offline" - independente da conexão com a Internet - potencializando projetos de inclusão digital e tecnologias aplicadas à educação.

Oficinas

Construção de ambientes web livres*

Oficineiro:
  • Frederico Gonçalves Guimarães, "frederico arroba teia ponto bio ponto br" (Belo Horizonte - MG, SLEducacional)
Resumo: Com a disseminação do uso da Internet, uma discussão que surge é o controle da privacidade e dos dados que disponibilizamos na rede. Mas abrir mão das interações on-line não é uma opção para as instituições de ensino, uma vez que é um ambiente rico para as mais diversas explorações. Existe alternativa para esse aparente beco sem saída? Essa é a proposta dessa oficina, que visa mostrar como é possível criar um ambiente web rico e diverso, tanto pra uso pessoal quanto profissional e educacional, utilizando ferramentas livres.

Usos educacionais do TuxPaint?

Oficineiros:
  • Liduína Vidal de Almeida, "lidvidal arroba yahoo ponto com ponto br" (Fortaleza, CE, SLEducacional)
  • Marcos Silva Vieira, "marc_mil arroba hotmail ponto com" (Prefeitura de Alvorada, RS, distribuição educacional Pandorga)
Resumo: O TuxPaint?, é um software de desenho para crianças de 3 a 12 anos. Por ser versátil, sua plataforma possibilita os usos educacionais, especialmente na elaboração de atividades relacionadas com as diversas disciplinas dntro dessa faixa etária, permitindo a criação de sequências didáticas no próprio aplicativo. Essa ferramenta é muito utilizada nas série de Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

GCompris

Oficineiras:
  • Marinez Siveris, "asiveris arroba via-rs ponto net" (Prefeitura de Passo Fundo, RS)
  • Luciana Xavier de Campos, "lu_campos2000 arroba yahoo ponto com ponto br" (Prefeitura de Fortaleza, CE)
  • Ana Cristina Geyer Moraes, "crisgeyer arroba crisgeyer ponto pro ponto br" (SEDUC Rio de Janeiro, Niterói)

Fazendo por falta do que fazer - Utilizando o ócio criativo dos estudantes para incitar a capacidade de criação

Oficineiro:
  • Tomaz Canabrava
Resumo: Desde o inicio dos tempos, estudantes e professores travam uma batalha para o aprendizado, mas indo além, do aprendizado vem a criação. E a criação precisa de um brilho, uma idéia, uma inspiração vinda de uma musa para que seja levada a diante. Com o aumento do uso da tecnologia para prover informação, e consequentemente a diminuição do tempo de resposta para perguntas outrora complexas, a procrastinação é o atual impecilho para a criação e descoberta de novidades. Com todo esse novo tempo livre, porquê alguém gastaria estudando, se tudo que precisa para o colégio/faculdade, conseguiu em uma hora?

Robótica Livre e Informática no Ensino Fundamental

Oficineira:
  • Patrícia Fisch, "p.fisch arroba gmail ponto com" (Colégio Passionista Nossa Senhora do Rosário e Faculdades Eseei)
Resumo: O uso do computador na escola não deve ser visto como uma perda de tempo em relação ao processo de ensino e aprendizagem efetuado em sala de aula, mas sim como um aliado no processo de interação e mediador da aprendizagem. É consenso geral de que o software educativo pode auxiliar no desenvolvimento de determinadas habilidades, ao aliar em seu projeto a aprendizagem e o entretenimento. Para que esta utilização seja de fato exitosa, é necessário que haja um projeto didático-pedagógico que una o conteúdo da sala de aula com as atividades executadas no laboratório de informática. Esta palestra pretende antes de tudo abrir um canal de trocas entre professores e alunos, explicitando experiências postas em prática e seus resultados ao unir o projeto pedagógico à planos de aula específicos para integração das TICs, modificando assim o "modus operandi" das aulas de robótica e informática.

Scratch para educadores: imaginando, programando e compartilhando histórias, jogos, música e arte

Oficineiro:
  • Juliano Bittencourt, "juliano.bittencourt arroba gmail ponto com"
Resumo: Scratch é uma linguagem de programação visual desenvolvida para que crianças e adolescentes possam criar e remixar mídias. Muito mais do que um ambiente de desenvolvimento, é uma ferramenta para a expressão da criatividade por meio da tecnologia. Essa será um oficina introdutória ao Scratch, destinada tanto a educadores quanto a programadores entusiastas por tecnologia e educação.

Criando vídeo aulas com o RecordMyDesktop?

Oficineiro:
  • Wilkens Lenon
Resumo: A oficina tem o objetivo de mostrar, na prática, como criar vídeo-aulas de maneira simples e sem complicações, com o auxílio de um pequeno aplicativo multimídia, para GNU/Linux, chamado RecordMyDesktop?. Na oficina os participantes terão a oportunidade de aprender desde o processo de instalação até a criação de uma pequena vídeo-aula usando o RecordMyDesktop?

Cultura Livre e Educação Popular

Oficineira:
  • Clarisse de Lima Abrahão

Portal do Professor Livre na Rede

Oficineiros:
  • Ana Matte, "acris arroba textolivre ponto org" (Texto Livre, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte), WilkensLenon (*a)
  • Hugo Leonardo Canalli, "hugocanalli arroba gmail ponto com" (Texto Livre - SP), AnaMatte? (*Pha)
  • Carlos Henrique S. de Castro "chenriquebh arroba yahoo ponto com ponto br", AnaMatte? (*a)
  • Rafael Bergamaschi, "ramaschi arroba gmail ponto com" (Texto Livre, UFMG, Belo Horizonte - MG), AnaMatte (*a)
  • Wilkens Llenon, "wlenon arroba softwarelivre ponto org" (Campina Grande, PB), AnaMatte (*Pha)
*Resumo: Nesta oficina vamos abordar alguns dos aplicativos livres que podem ser utilizados para fins didáticos, em ambiente de aprendizagem colaborativa online e interação via IRC.

Amadeus

Oficineiro:
  • Thiago Araújo
Resumo: O Amadeus é um Ambiente Virtual de Aprendizagem de segunda geração baseado no conceito de blended-learning, ou seja, uma mistura de aulas a distância com algumas presenciais, desenvolvido no centro de informática da UFPE e faz parte do Portal do Software Público, o que o torna, além de um software livre, um bem público. Atualmente a comunidade conta com mais de 4.500 membros no Portal de Software Público e com colaborações internacionais de países como: Irlanda, Chile, Alemanha e França.

Pandorga Linux e Crianças Livres no Projeto UCA

Oficineiros:
  • Rainer Kruger
  • Marcos Vieira
  • Ítalo Dutra
Resumo Esta oficina irá trazer uma experiência sobre o uso pedagógico da informática na educação utilizando o Pandorga Linux e suas ferramentas livres incluindo as possíveis abordagens pedagógicas e uma experimentação prática com o Pandorga.

Educação Libertária e Código Fechado

Oficineiros:
  • Simone Garófalo (UFMG)
  • Agda Mendonça (UFMG)
  • Cinara Kelly Alves (UFMG)
  • Karlla Leal (UFMG)
  • Ana Paula Queiroz (UFMG)
  • Raquel Brandão (UFMG)
  • Manassés Ferreira Neto (UFMG)
  • Humberto Morais (UFMG)
Resumo: Esta oficina, de cunho reflexivo, vai, a partir da experiência dos participantes e com base na reflexão do GT-Educação, trazida para debate pelos oficineiros, discutir o significado de uso de código fechado em uma educação que se quer libertária.

Algumas formatações especiais no Writer

Oficineira:
  • Fátima Conti, "fconti arroba gmail ponto com" (Universidade Federal do Pará, Belém)
Resumo: Alguns recursos do Writer auxiliam na digitação, formatação e correção de textos, especialmente dos longos. Pretende-se demonstrar como: utilizar estilos, criar sumários, formatar tabelas, usar formatos pré-existentes e autocorreção e autotexto, que incluem muitas correções.

Debate Performático: Encontro do GT Cultura com o GT Educação

    • Richard Serraria
    • Ana Matte
    • Isabel Coimbra
    • Alexandre Oliva, "lxoliva arroba fsfla ponto org" (Free Software Foundation Latin America, Campinas, SP), AnaMatte
    • Iúna D'Ascenzi
    • Luiz Gayotto
    • Lucas Santos
    • Wilkens Lenon
Resumo: oficina e performance intermidiática dos GTs de Cultura e de Educação
Topic revision: r3 - 16 Dec 2013 - 10:47:49 - FredericoGuimaraes


 
This site is powered by FoswikiCopyright © by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Wiki-SL? Send feedback