Iniciativas de integração entre
Economia Solidária e Software Livre


A integração entre os movimentos de software livre e de economia solidária surge como uma tendência promissora para ambos, na medida em que os empreendimentos econômicos solidários passam a se fortalecer pela utilização cada vez maior de tecnologias livres (particularmente no campo da Tecnologia da Informação) e profissionais que atuam na área do software livre começam a se organizar em empreendimentos econômicos solidários que forneçam produtos, serviços e suporte em tecnologia da informação ao conjunto de organizações da economia solidária.

Essa sinergia está permitindo a consolidação de alguns avanços ligados à ambos os movimentos, bem como está desencadeando gradualmente novas oportunidades de crescimento e expansão nesse setor, uma vez que a economia solidária está sendo, aos poucos, beneficiada com tecnologias adequadas para aprimorar o funcionamento de suas redes colaborativas, facilitando os fluxos de produção, comercialização e consumo solidários; e, por outro lado, iniciativas empresariais solidárias na área de desenvolvimento, produção e difusão de softwares livres começam a se propagar no atendimento às demandas de tecnologia da informação, que são peculiares a essas redes e empreendimentos da economia solidária. Veja abaixo, portanto, algumas experiências de como esta integração está acontecendo na prática. thumbs up


Iniciativas:


Criação do Banco de Sementes Livres marca a ação social do VI Fórum Internacional de Software Livre (fisl6.0)

Logo Banco de Sementes

O Banco de Sementes Livres é uma iniciativa da Associação Software Livre.Org, que em parceria com demais instituições públicas e privadas, arrecada uma pequena parcela de cada inscrição no Fórum Internacional Software Livre para ajudar na produção rural de comunidades rurais carentes. Isto porque, assim como na área da Tecnologia da Informação, no campo da produção rural também há as dimensões de livre e proprietário. wink


Evento Comunitário EcoSoLivre de Integração e Articulação Popular durante o 7º FISL

banner7.0.gif

Com a participação de integrantes do Fórum Brasileiro de Economia Solidária - FBES, PSL- Ba, PSL-BR, BanSol da UFBA, Unisol Brasil, DCC - UFLA, ATES - Associação do Trabalho e Economia Solidária de Pelotas/RS, a Rede de Comunicação e Articulação Popular e a Associação de Pesquisadores de Economia Solidária - ABPES, esse evento comunitário tem como objetivo fortalecer a integração e o intercâmbio entre os movimentos de Software Livre e Economia Solidária no Brasil.

Para tanto, além de uma reflexão sobre a história desse processo de articulação EcoSoLivre no país, este evento irá expor e discutir caminhos possíveis de integração, tais como: Soluções Livres e seu desenvolvimento para/ por empreendimentos solidários; Telecentros e Infocentros como ferramenta de inclusão digital, economia solidária e desenvolvimento local; Organização de coletivos de produção/ desenvolvimento e prestação de serviço com Software Livre; Articulação e potencialização de formas e estruturas de comunicação entre Estudio Livre, Casas Brasil, Telecentros, Rádios Comunitárias, Economia Solidária, Movimento Software Livre, Fórum de Educação da Restinga e Extremo Sul e Pontos de Cultura e entre os movimentos sociais; e até a possibilidade de aplicar o próprio modelo cooperativo de produção de Software Livre nas produção de bens materiais, dos empreendimentos da Economia Solidária. CLIQUE AQUI para saber mais.


Evento Comunitário no 8º FISL: Economia Solidária, Software Livre, Inclusão Digital, Comunicação e Cultura na construção de práticas, técnicas e tecnologias para um Mundo Sustentável

fisl8-460x60.gif

Os temas citados, assumiram um papel preponderante na sociedade brasileira no último período, em especial, na vida das comunidades que encontram-se em maior vulnerabilidade social. Esse papel preponderante, consolida-se na sociedade com a Economia Solidária e sua distribuição dos meios produtores de riqueza, com o Software Livre e seu conhecimento aberto e colaborativo, com a Inclusão Digital, com as Rádios Comunitária, com os Pontos de Cultura. Nessa perspectiva, esse evento comunitário visa articular ações de governo e as demandas da sociedade para o debate, articulação e perspectivas conjuntas dos temas título.


Evento Comunitário de Integração das Cooperativas de Software Livre durante o 8º FISL

fisl8-460x60.gif

Integrantes da Solis - Cooperativa de Soluções Livres, da Cooperativa Sintectus, da Colibre - Cooperativa de Tecnologias Livres e da TecnoLivre - Cooperativa de Tecnologias e Soluções Livres, realizarão um "Evento Comunitário de Integração das Cooperativas de Software Livre", durante o 8º FISL. O objetivo é promover a integração e o intercâmbio entre as cooperativas que trabalham em serviços de informática com tecnologia e software livres.

Em suma, este evento comunitário reunirá e apresentará as quatro cooperativas de software livre (Solis – RS, Sintectus – GO, Colibre – BA, e Tecnolivre – MG) que atuam no Brasil – expondo suas histórias, atuações e projetos –, e discutirá várias formas de integração de suas atividades e negócios, dentro de uma perspectiva de economia solidária, entre elas a criação de um “orkut” solidário.


Projeto Software Livre Incluir -SIM

Em dezembro desse de 2005 um grupo formado por integrantes do BanSol e do Programa Onda Digital recebeu um sinal verde da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB - para o finaciamento do Projeto Software Livre Incluir -SIM. Este projeto será desenvolvido pelo grupo de pesquisa Tecnolologias Inteligentes de Suporte à Aprendizagem - TISA do Departamento de Ciência da Computação da UFBA junto com a BanSol, tendo como objetivo o desenvolvimento de um software flexível, 100% livre, para realização da análise e tabulação dos dados de um mapeamento de consumo e produção local - enquanto uma etapa funadamental no processo de implantação de empreendimentos solidários em qualquer comunidade.

O Software Incluir-SIM será disponibilizado nos repositórios oficias de softwares livres e em toda a Rede Brasileira de Economia Solidária, dinamizando e facilitando o processo de mapeamento de produção e consumo em comunidades populares, além de auxiliar no direcionamento da criação de empreendimentos produtivos - evitando,assim, a competição econômica entre os integrantes da rede de um mesmo bairro ou comunidade.


Marcha Digital do MST

TelecentroMST.jpg

O Projeto de Inclussão digital do MST teve início em 2003, com cerca de 2 mil computadores usados, obtidos através de doações. Os equipamentos foram distribuídos pelos 23 Estados onde o movimento atua, a fim de se constituir uma rede nacional de comunicação e informação. Para tanto, a Frente Digital foi criada em 2005 como parte do Setor de Comunicação do MST e tem como obejtivo criar uma rede de comunicação interna, por meio da promoção e do uso de softwares livres, além de capacitar militantes em informática. Para mais informações, CLICK AQUI ou entre em contato pelo email: frentedigital at mst.org.br


Telecentro EcoSoLivre

PessoasNoTabuleiro.jpg

Esta é uma proposta de metodologia para a construção de telecentros e infocentros livres (como , por exemplo, os que estão ligados ao programa dos Pontos de Culturas e das Casas Brasis) elaborada à partir de projetos relaizados pelo BanSol, Grupo de Pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias - GEC da Faculdade de Educação da UFBA e pelo Programa Onda Digital do Departamento de Ciência da Computação da UFBA. Este método visa potencializar estes ambientes de inclusão digital, transformando-os em espaços sustentáveis de fomento e apoio ao desenvolvimento socio-economico das comuidades e bairros na qual estão localizados, por meio de práticas e valores relacionados à Economia Solidária.


Projeto Anheteguá - Softwares Livres para as Redes de Economia Solidária

O Projeto Anheteguá1 - Software livre para as Redes da Economia Solidária é uma iniciativa da Secretaria Executiva do Fórum Brasileiro da Economia Solidária e teve o apoio de alguns integrantes/simpatizantes dos dois movimentos. Este projeto visa, de forma geral, contribuir para a construção de uma rede nacional da Economia Solidária no Brasil, por meio do desenvolvimento de uma base tecnológica livre e autônoma, que permita o fortalecimento, maior integração via rede, já que o Brasil possui dimensões continentais, possibilitando assim uma independência deste setor como uma estratégia sustentável para a geração de trabalho e renda no país.

Para tanto, esta iniciativa prevê o desenvolvimento de um sistema tecnológico livre que envolverá: um software livre para ambientes online e offline que, além de permitir um processo de busca por produtos e serviços solidários, possibilite a formação e o fortalecimento de cadeias produtivas, redes de pró-consumidoras/es e espaços de comunicação entre os empreendimentos solidários, organizações de assessorias e cidadãos comuns de todas as regiões do Brasil; e , ao mesmo tempo, uma distribuição livre do sistema operacional GNU/Linux (CDLivre da Economia Solidária) que atenda as especificidades e demandas tecnológicas dos empreendimentos solidários e organizações de assessorias no país; e, ao mesmo tempo, possibilite que tais organizações que não tenham acesso à Internet, possam formar cadeias produtivas e redes de articulação por meio do acesso às informações do Mapeamento Nacional de empreendimentos.

Clique aqui para saber mais detalhes e baixar o documento na íntegra


Topic revision: r27 - 17 Oct 2011 - 13:26:17 - VicenteAguiar
EconomiaSolidaria.IniciativasDeIntegração moved from EconomiaSolidaria.iniciativasdeintegracao on 13 Jun 2005 - 14:11 by AurelioAHeckert - put it back
 
Copyleft © 2005, pel@s colaborador@s deste Sítio Wiki. Todo o conteúdo desta página pode ser utilizado segundo os termos da Creative Commons License: Atribuição-UsoNãoComercial-PermanênciaDaLicença. Salvo disposição em contrário indicada de forma explícita no tópico correspondente.